terça-feira, 12 de dezembro de 2017



O teatro de miniaturas Lambe-Lambe abre a temporada de espetáculos do projeto Teatro Bom Demais deste verão.


No próximo sábado, 16 de dezembro, estreia a temporada 2017/18 do tetaro Bom Demais, da Cia de Teatro Sandra Baron. Os espetáculos serão realizados até o dia 3 de março, totalizando 12 apresentações gratuitas, com o objetivo de propiciar à comunidade local e aos turistas atrações diferenciadas. Este ano as apresentações acontecem na Feira de Artes e Artesanato, no Centro, no Centro de Atendimento ao Turista, em Bombas ao lado da Capela São Sebastião, no Canto Grande, na Feira de Artesanato em Bombas e na Praça Mirante das Ilhas – Nilo João pinheiro, em Quatro Ilhas., sempre as 21 horas.

O projeto teatro Bom Demais tem o apoio d a Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Bombinhas, Beer House Conveniência MBARETE, Bombinhas Praia Apart Hotel, Casa Amarela Pet Center, Capitão Saúde, Capitão Aventura, Gelo Bombinhas, Harmonie Cínica Integrada, Hospedaria e Bistrô Refúgio das Galés, Marcos Imóveis, Mirante Eco 360º, Pousada do Francês, Pousada Garatéia, Pousada George's Village, Residencial Jardim dos Beija-Flores, Restaurante Casarão da Massa, Restaurante Rancho da Ana, Rúbia Melo Doces & Salgados, Shopping Punta Blu, Sons Beer Brew Pub, Soul Fit Studio, Terracota Restaurante, Terras de Cabral Turismo de Descoberta, Tratoria Pastine, Vila do Sol Apartamentos, Yacamim Moda e Costa Esmeralda Convention & Visitors Bureau. 

Programação Teatro Bom Demais 2017/2018 – Sábados às 21h00
16/dez – “Teatro de Lambe-lambe” – Centro de Atendimento ao Turista, Bombas
23/dez - “Contos de Natal” - Feira de Artes e Artesanato, Centro
30/dez - “Ana Cigana” - Praça Mirante das Ilhas – Nilo João Pinheiro, Quatro Ilhas
06/jan – “Contos da Ilha da Magia” - ao lado da Capela São Sebastião, Canto Grande
13/jan – “Ana Cigana” - Centro de Atendimento ao Turista, Bombas
20/jan - “Teatro de Lambe-lambe” - Praça Mirante das Ilhas – Nilo João Pinheiro, Quatro Ilhas
27/jan – “Palhaça Vermelha no Dia do Pé Esquerdo” - ao lado da Capela São Sebastião , Canto Grande
03/fev – “Ana Cigana” - Feirinha de Artesanato, Bombas
10/fev – “Contos da Ilha da Magia” - Centro de Atendimento ao Turista, Bombas
17/fev - “Ana Cigana” - Feira de Artes e Artesanato, Centro
24/fev – “Teatro de Lambe-lambe” - ao lado da Capela São Sebastião, Canto Grande
03/mar – “Palhaça Vermelha no Dia do Pé Esquerdo” - Centro de Atendimento ao Turista , Bombas

Foto Núbia Abe
Teatro de Lambe-Lambe
O teatro de lambe-lambe é um teatro de objetos ou bonecos em miniatura, confinados em uma caixa ou modo similar, de dimensões reduzidas. Neste espaço são apresentados espetáculos de curtíssima duração para, em geral, um espectador por vez. Essa linguagem foi criada no Brasil na década de 80 por duas baianas, Denise Santos e Ismine Lima.







Foto Fábio Prates
Contos de Natal
O espetáculo traz o espírito natalino através de histórias, contos, lendas e canções da tradição oral de todo o mundo. É encenado por uma narradora cênica na forma de uma mulher anjo que simboliza o próprio Espírito de Natal. Sua vestimenta branca, leve e dourada remete ao encantamento que este período festivo transmite.



Foto Fábio Prates
 Ana cigana
A cigana Ana veste-se com uma saia imensa cheia de bolsinhos e entra em cena interagindo com o público, brincando e cantando até chegar no palco. Traz consigo uma mala e diz que gosta muito de viajar. Por onde passa, Ana aprende músicas e histórias e guarda nos bolsos da sua saia. Num jogo entre curiosidade e descoberta, a personagem vai tirando uma história ou uma canção dos bolsos da saia e a narra esses contos, canta e dança músicas do folclore brasileiro de forma lúdica, performática e interativa. Após cada apresentação serão sorteados livros especiais do espetáculo.


Foto Fábio Prates
Contos da Ilha da Magia
A cultura e o folclore do litoral catarinense contados através do embate fantástico entre bruxas e benzedeiras. O universo bruxólico e a importância das benzedeiras, bastante presentes nas cidades litorâneas catarinenses, ganham vida neste espetáculo, selecionado pelo MinC para representar a cultura Catarinense nas cidades-sede do Mundial 2014.


Foto Fábio Prates
Palhaça Vermelha no dia do pé esquerdo
O espetáculo mostra as situações tragicômicas do dia a dia da mulher, e encanta a plateia com reviravoltas e situações surreais e criativas, bem próprios do universo palhaço. Uma aventura inusitada com uma deliciosa surpresa no final.




segunda-feira, 11 de dezembro de 2017



FMC reabre engenho centenário e proporciona momento histórico à comunidade bombinense.

Diante de um domingo de sol, repleto de calor humano, a Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas reabriu o Engenho do Miminho, um Espaço Cultural, no bairro José Amândio. E a protagonista dessa história, a comunidade, se fez presente, apropriando-se, dessa forma, de um espaço que é dela. Ainda, as autoridades bombinenses tanto do executivo, quanto do legislativo prestigiaram esse dia especial. 

Mas, os maiores sorrisos, de fato, eram do povo bombinense, que dançou uma domingueira ao som do Grupo Visual, até as 23h00. Brincou, relembrou, manuseou os utensílios e móveis, tiveram algumas lágrimas furtivas, e, mais do que qualquer outra coisa, celebrou. Uma das sobrinhas dos irmãos Vieira, Irani, conhecida por todos como Ni, hoje aos 67 anos, não escondeu a emoção. “Ficou tudo lindo, perfeito, só sinto a falta das minhas tias e tios aqui, realmente só faltam eles”, além de Ni, também a sobrinha Ide Vieira esteve na inauguração.

A maior parte das madeiras que abrigam atualmente o engenho foram mantidas, algumas precisaram ser trocadas, pois, o tempo correu, e o mesmo processo aconteceu com telhas de calha, no entanto, a maioria ainda são originais. As peças do engenho foram recuperadas, todavia, faltam algumas engrenagens para que a Fundação possa promover farinhadas. A fornalha foi reconstruída tal e qual, e foram mantidas as estruturas de cobre que ali havia, da mesma forma o fogão a lenha foi reerguido, ambos permitem o feito do delicioso beijú. Ainda, o forno de coruja (rosca de massa) foi restaurado e pronto para o feitio das iguarias da mesa típica bombinense. Quem vivenciou o engenho com seus donos, não escondeu a comoção em reviver tudo outra vez.

O engenho pertencia aos irmãos Vieira: Francisco (Chico) Venceslau, Miminho, Carmelino Venceslau, Águida (Guinha) Margarida, Abílha (Bila) Margarida e Maria Margarida (Bilica, Quica ou Quiquica).

A FMC promove visitação mediante agendamento pelo telefone (47) 3264-7478.





FMC divulga os projetos contemplados no Fundo Municipal de Cultura de 2017.
A Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas torna público os projetos selecionados para o Fundo Municipal de Cultura de 2017. Os contemplados deverão comparecer à sede da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, em dia a ser informado para firmar contrato, sujeitando-se às normas expressas no presente Edital. O recurso em uma única parcela, será depositada em conta-corrente especialmente aberta para esse fim, em agência bancária de Bombinhas, do Banco do Brasil, após a assinatura do contrato, cabendo-lhes a responsabilidade de executar o projeto aprovado até 12 meses após sua aprovação.
O edital dispôs uma cota de R$ 30.000,00, uma cota de R$ 20.000,00, quatro cotas de R$ 10.000,00 e duas cotas de R$ 5.000,00. A Comissão Especial de Avaliação de Projetos, composta por técnicos nas áreas culturais não residentes no município de Bombinhas, contratados especificamente para este fim, reuniu-se no dia 4 de dezembro, contemplando os seguintes projetos:
Cota
Projeto
Proponente
1
1° Festirua – Festival de Teatro e Títeres de Rua
Sandra Regina Baron
2
Bombinhas – Caderno de Histórias
Rosane Luchtenberg
3
Os sons na Praça - A comunidade de Bombinhas e a música autoral no espaço público
Cristina Puccini da Silva
3
Chorinho Brasileiro para alunos da rede municipal de ensino
Alfredo Coelho Junior
3
Laços e laçadas – Artesanato e afeto na E.B.M. Dilma Mafra
Vera Lúcia da Silva
3
Bombinhas na minha lembrança – quero ver o boi de mamão
Instituto Boimamão



quinta-feira, 7 de dezembro de 2017



Escritores bombinenses da Academia de Letras, preparam Sarau de encerramento do ano literário.

Acontece na próxima quarta-feira, 13 de dezembro, às 19 horas o Sarau Literário da Academia de Letras do Brasil Santa Catarina, seccional de Bombinhas, Mestre Atílio Antão, na Praça Mirante das Ilhas – Nilo João Pinheiro, em Quatro Ilhas. O acontecimento marca o encerramento literário da Academia Bombinense de Letras e faz uma pequena demonstração dos trabalhos de seus escritores.

Acadêmicos e convidados preparam declamações, cantorias, varal literário e muito mais, e convidam à comunidade e visitantes para partilhar desse momento de deleite da alma, em que a arte é a protagonista da noite.

O quê: Sarau Literário da Academia de Letras do Brasil Santa Catarina, seccional de Bombinhas, Mestre Atílio Antão.
Quando: Dia 13 de dezembro, quarta-feira, às 19 horas
Onde: Praça Mirante das Ilhas – Nilo João Pinheiro, em Quatro Ilhas
Realização: ALBSC seccional de Bombinhas, Mestre Atílio Antão

Apoio: Prefeitura de Bombinhas e Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas

terça-feira, 5 de dezembro de 2017




Noite mais que especial foi a de 30 de novembro, com o Espetáculo de Dança realizado no auditório Dona Dinha – Alair Maria Stapait, da EEB Maria Rita Flor. O acontecimento marcou o encerramento das aulas de dança do Projeto Oficinas Culturais, que têm a frente os professores Alexei Frenzel e Jéssica Delgadinho.

O auditório com lotação máxima viu no palco a delicada e ao mesmo tempo intensa, apresentação de Sofia Lessa, com a coreografia solo “Paquita” adaptada por Carla Stank. Em seguida veio espetáculo “Soldadinho de chumbo” com os alunos do grupo Actionmove, balé e dança livre da professora Jéssica. O conto de fadas escrito por Hans Christian Andersen, publicado pela primeira vez em 1838, conta a história de um boneco que tem apenas uma perna e que se apaixona por uma bailarina, que também é uma boneca. 


A peça foi adaptada pela professora Jéssica Delgadinho e embora o original não tenha um final feliz, o que não faltou na apresentação bombinense foi alegria. “Foi o encerramento de um ciclo lindo! Eu me senti muito realizada, porque foi melhor do que eu esperava, e ver as crianças dançando sozinhas, superando seus medos e suas dificuldades, foi muito recompensador”, destaca Jéssica. Este ano a professora atendeu mais 100 crianças distribuídas em nove turmas, 60 se apresentaram nesta exibição.

E finalizou o espetáculo os alunos do professor Alexei com a coreografia “O universo eclético da dança”, e não teve como ficar parado diante de tanta energia. Ao final chamou o público para o palco e a coreografia espontânea foi o ponto máximo da noite. Camila Mendes é aluna de Alexei há dois anos e resume o sentimento dos mais de 100 alunos do professor. “Apesar de todo nervosismo, foi muito bom fazer parte dessa apresentação, pois pudemos representar muito bem toda nossa turma e dar orgulho ao nosso professor. O Alexei sempre com essa energia contagiante que envolve todas nós e pudemos passar para todos”, ressalta Camila.

O Projeto Oficinas Culturais oferece aulas de dança livre, balé clássico e contemporâneo, as vagas são disponibilizadas pro meio de edital publicado no início de cada ano e as aulas inciam em março.






Cordas e percussão encerram o ano do Projeto Oficinas Culturais em grande estilo.

O mês de dezembro iniciou com todo o brilho que esta época do ano merece, com o Show de Cordas e Percussão realizado no dia 1º, espetáculo que encerrou as aulas de violão, guitarra, percussão e bateria do Projeto Oficinas Culturais, da Fundação Municipal de Cultura, mas também, marcou o encerramento anual das aulas do Projeto.

A noite mágica propiciou o desfile pelo palco do auditório Dona Dinha – Alair Maria Stapait, da EEB Maria Rita Flor, dos alunos de violão e guitarra dos professores João Galhardo, Vinícios Reinaldo de Melo e Deivid Marques, e o talento transbordou do pequeno palco em uma apresentação mais primorosa que a outra, num repertório extremamente diverso. Um dos momentos mais aplaudidos foi o aguardado encontro com todos os violões no palco, já tradicional neste encerramento. O professor Vinícios falou em nome dos quatro professores da noite, agradeceu a presença de todos e a confiança da FMC em seus trabalhos: “Nós não somos de falar muito, somos tímidos, mas é um prazer trabalhar com arte, é um prazer trabalhar com esses seres iluminados que vocês pais trouxeram ao mundo”, enfatiza Vini, como é conhecido o professor.

A energia da percussão com os alunos do professor Eri Cavalcante, iniciou e encerrou o show, não teve quem ficasse parado, diante de tanta vivacidade, que contou com a participação da dançarina Carla Stank neste ano.

Vitor Gimenez é aluno de violão, mas também fez duas participações especiais no vocal e fala da emoção e de seu processo de aprendizado. “Fiquei muito feliz em fazer parte disso tudo. João é um grande profissional, aprendi muito com ele. Em menos de um ano, eu já estava tocando várias músicas, coisa que eu achava impossível. As oficinas foram e ainda são muito importantes, evoluí muito com tudo o que aprendi. Hoje eu tenho mais autonomia para seguir minha carreira. Espero voltar no próximo ano e crescer ainda mais com os ensinamentos desses grandes mestres que tive a honra de conhecer”, destaca Vitor que além de violão faz técnica vocal no Projeto Oficinas Culturais.

Além das participações especiais de Carla e Vítor também foram convidados da noite: Anna Lehm, Pedro Silva, Luca Santos e Maria Helena Lehm.


Este ano as aulas de percussão e bateria atenderam 18 alunos, distribuídos em cinco turmas, e cordas atenderam 174 alunos distribuídos em 37 turmas. Destaque para os alunos especiais, este ano a FMC atendeu sete alunos, e dessa forma também colabora no processo inclusivo executado no município. 

segunda-feira, 27 de novembro de 2017


Filme com retratos dos moradores portobelenses será exibido na próxima quarta-feira em Bombinhas.

Acontece na próxima quarta-feira, 29 de novembro, a exibição do audiovisual e a exposição fotográfica do projeto Retratos de Porto Belo, em Bombinhas, no restaurante Olímpio, às 20h30.

O material audiovisual é resultado de uma compilação de 12 entrevistas realizadas ao longo do último ano pelo projeto, e, na exposição fotográfica, estão retratados todos os personagens já entrevistados pelo Retratos de Porto Belo. “Porto Belo e Bombinhas são cidades-irmãs, nascidas da mesma origem e ligadas por uma história em comum. Por isso, o que é contado em Porto Belo, vale também para a cidade vizinha. É com esse propósito que levamos a exibição para Bombinhas”, destaca a equipe do Retratos de Porto Belo, formada pelos jornalistas Alcides Mafra e Thiago Furtado e pela fotógrafa e videomaker Isadora Manerich.

A exibição do audiovisual em Bombinhas acontece com o apoio da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, Sicredi, Armazém Bistrô, restaurante Olímpio e Equalizasom.

O quê: Exibição do audiovisual e a exposição fotográfica do projeto Retratos de Porto Belo
Quando: quarta-feira, 29 de novembro, às 20h30
Onde: Restaurante Olímpio, rua Tucano, 55, Bombas, Bombinhas/SC.
Entrada e Classificação: Livres
Realização: Projeto Retratos de Porto Belo
Apoio: Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, Sicredi, Armazém Bistrô, Restaurante Olímpio e Equalizasom


sábado, 25 de novembro de 2017

Foto: Patrícia Vilma Pinheiro da Silva.



Novidade na Biblioteca Pública de Bombinhas e quem ganha é a comunidade que tem a sua disposição os lançamentos mais cobiçados.



A Biblioteca Pública Municipal Cruz e Souza recebeu 44 novos títulos que já estão à disposição da comunidade para empréstimos, num investimento de R$ 1658,34. Os livros estão nas listas dos mais lidos, e portanto, os mais cobiçados atualmente pelos leitores. Entre eles destaque para: “Série Como Treinar seu Dragão” de Cressida Cowel, “Como eu era antes de você” e “Depois de você”, ambos de Jojo Moyes, “Malala, a menina que queria ir para a escola” de Adriana Carranca Corrêa, “Os meninos que enganavam nazistas” de Joseph Joffo, “Na minha pele” de Lázaro Ramos e Série “A Rainha Vermelha” de Victória Aveyard.

Para ter direito ao empréstimo é necessário possuir cadastro, àqueles que não têm basta levar documento de identificação (RG e CPF) e certidão de nascimento para quem não possuí RG, comprovante de residência e fornecer seus dados pessoais. A Biblioteca Cruz e Sousa tem expediente das 8 às 19h30, ininterruptamente, de segunda a sexta-feira, localiza-se no prédio da Casa de Cultura Piana do Crivo, rua Primavera, 28, Morrinhos.




Último espetáculo de encerramento do Projeto Oficinas Culturais acontece na sexta-feira, 1º de dezembro.


O mês mais festivo do ano, dezembro, já inicia com pé direito, pois traz ao público bombinense e visitantes o último espetáculo de encerramento do Projeto Oficinas Culturais de 2017, desta vez das aulas de cordas e percussão, sob responsabilidade dos professores: Vinícios Reinlado de Melo, Deivid Marques, João Galhardo e Erivaldo Cavalcante. O Show de Cordas e Percussão, acontece no dia 1º, sexta-feira, às 20 horas, no Auditório Dona Dinha – Alair Maria Stapait, da EEB Maria Rita Flor.

O show fará uma pequena demonstração do conteúdo assimilado pelos alunos e encerra com o já tradicional encontro dos violões no palco, no ano passado foram mais de 35 instrumentos juntos.

A FMC aguarda à comunidade para esta apresentação especial de final de ano dos alunos do Projeto Oficinas Culturais que promete mais um grande espetáculo.

O quê: Show de cordas e percussão
Quando: 1º de dezembro, sexta-feira, às 20 horas.
Onde: Auditório Dona Dinha – Alair Maria Stapait, da EEB Maria Rita Flor, rua Gaivota, 222, Bombas.
Realização: Fundação Municipal de Cultura

Apoio: EEB Maria Rita Flor

A cultura bombinense selecionará no mês de dezembro artistas para apresentações, conforme a demanda da instituição.


A Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas divulga que estão abertas as inscrições para o “Credenciamento de prestadores de serviços artísticos culturais”. Os interessados devem comparecer na sede administrativa da FMC, rua Parati, 319, Centro, no período de 22 de novembro à 12 de dezembro, das 12 às 18 horas, de segunda a sexta-feira, e entregar o envelope contendo as propostas (cada proponente pode inscrever até três propostas diferentes), entregues em envelope lacrado. A Comissão de Avaliação se reunirá no dia 13 de dezembro para deliberar o resultado.

O edital contempla as áreas de música, artes cênicas, artes populares e circo, na condição de pessoas físicas ou pessoas jurídicas, nos seguintes valores:

Solo: R$ 600,00
Duo: R$ 900,00
Trio: R$ 1.200,00
Quarteto ou mais integrantes: R$ 1.800,00


O edital na íntegra encontra-se no site institucional (www.bombinhas.sc.gov.br), na Aba “Transparência”, no Ícone “Editais”: Serviços Artísticos Culturais.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

FMC divulga resultado da habilitação dos projetos inscritos para o Fundo de Cultura 2017.

A Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas torna público o resultado da habilitação dos projetos inscritos, que concorrem ao Fundo Municipal de Cultura de Bombinhas de 2017. Os proponentes inabilitados que desejarem recorrer tem o prazo de cinco dias úteis a partir da publicação do resultado, portanto, de segunda-feira 27 de novembro à sexta-feira, dia 1º de dezembro, conforme item 5.3.1 do edital do Fundo Municipal de Cultura de Bombinhas Termo de Auxílio para Incentivo Cultural Nº 01/2017.

Para saber o motivo da inabilitação o proponente pode solicitar por e-mail (cultura@bombinhas.sc.gov.br) ou dirigir-se pessoalmente à sede administrativa da Fundação de Cultura, rua Parati, 319, Centro, das 12 às 18 horas, de segunda a sexta-feira.

Projetos Habilitados:

Cota
Projeto
Proponente
1
Um Outro Olhar
Samuel Lúcio de Oliveira
1
1° Festirua – Festival de Teatro e Títeres de Rua
Sandra Regina Baron
1
Farpas de Palmeira – Álbum
Cilene Juciane Borba
2
Nossa Senhora dos Navegantes
Alejandro Javier Lopez
2
Bombinhas – Caderno de Histórias
Rosane Luchtenberg
3
Os sons na Praça - A comunidade de Bombinhas e a música autoral no espaço público
Cristina Puccini da Silva

Projetos Inabilitados

Cota
Projeto
Proponente
3
Resgatando e tecendo Histórias, entre bilros e linhas
Carine Laranjeira
3
Entre um verso e outro
Manoel Florduardo de Sena Filho
3
Chorinho Brasileiro para alunos da rede municipal de ensino
Alfredo Coelho Junior
3
Entra meu boi, Brinca na Roda
Associação Cultural Zé Amândio
3
Contam os Antigos... Histórias e lendas de Bombinhas
Alcides Mafra
3
Laços e laçadas – Artesanato e afeto na E.B.M. Dilma Mafra
Vera Lúcia da Silva
3
Bombinhas na minha lembrança – quero ver o boi de mamão
Instituto Boimamão



terça-feira, 21 de novembro de 2017

Alunos das aulas de dança do Projeto Oficinas Culturais convidam para encerramento anual.



Acontece na quinta-feira, 30 de novembro, às 19 horas, o Espetáculo de Dança no Auditório Dona Dinha – Alair Maria Stapait, da EEB Maria Rita Flor, onde, os alunos do Projeto Oficinas Culturais e do Grupo Actionmove, sob coordenação dos professores Alexei Frenzel e Jéssica Delgadinho. A noite promete uma viagem mágica ao mundo encantado da dança com a apresentação da peça “O soldadinho de chumbo”, e também coreografias em grupo.

A Fundação de Cultura convida a todos para prestigiar mais este momento singular do Projeto Oficinas Culturais. O espetáculo acontece com o apoio da EEB Maria Rita Flor e do projeto de extensão “Ateliê Solidário” do curso de Design de Moda da Univali, onde os acadêmicos têm a coordenação do professor Renato Riffeldo.


O quê: Espetáculo de dança – Encerramento do Projeto Oficinas Culturais
Quando: 30 de novembro, quinta-feira, às 20 horas.
Onde: Auditório Dona Dinha – Alair Maria Stapait, rua Gaivota, 222, Bombas.
Entrada e classificação: Livres
Realização: Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas

Apoio: EEB Maria Rita Flor e projeto de extensão “Ateliê Solidário” do curso de Design de Moda da Univali.