segunda-feira, 26 de junho de 2017

Adicionar legenda

Inverno é tempo de aquecer a alma e o corpo no Sarau da Casa de Cultura Piana do Crivo.


Sábado, dia 1º de julho, às 16 horas acontece o segundo Sarau da Casa de Cultura, como o nome já diz, na Casa de Cultura Piana do Crivo, rua Primavera, 28, Morrinhos. O encontro promove qualquer tipo de manifestação cultural em toda a sua diversidade: declamação de poesias, leitura de trechos de livro, canto, instrumentos, dança, breve exibição teatral, enfim, a expressão artística que a pessoa sentir desejo de apresentar. Portanto, é dia de soltar a voz e deixar transbordar o “ser arte”, que existe dentro de cada um.
Por ser inverno a tarde e o anoitecer do dia 1º promete frio, mas no Sarau da Casa de Cultura o calor humano já confirmou presença. Ainda, o Sarau será cenário do pré-lançamento do livro “101 poemas do mar” do escritor Luciano Teixeira, futuro imortal da Academia Bombinense de Letras.

A realização é do Projeto Oficinas Culturais, da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, e a participação é aberta a todos, independente de ser aluno das oficinas. Não é necessário fazer inscrição.

O quê: Sarau da Casa de Cultura
Quando: 1 de julho, sábado, às 16 horas
Onde: Casa de Cultura Piana do Crivo, rua Primavera, 28, Morrinhos
Entrada e classificação: Livre
Não é preciso fazer inscrição.
Custo do livro “101 poemas do mar”: R$ 29,90


quinta-feira, 22 de junho de 2017



Nesta quarta-feira, 21 de junho, os alunos do Centro de Educação Infantil Débora Selma da Silva de Santana realizaram uma visita na Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas. Aproximadamente 80 alunos do Pré e Maternal foram conhecer o espaço cultural e a s atividades ali realizadas, acompanhados dos professores e monitores da unidade escolar.
No passeio tiveram contato com a renda de bilro, inclusive alguns puderam manusear os bilros, ouviram histórias, tiveram uma audição de violino, especialmente preparada para eles pela professora Vanessa Pscheidt e os alunos da oficina e receberam um pequeno mimo da FMC: uma loucinha ou um peixinho de barro


A visita faz parte do projeto desenvolvido em sala de aula sobre profissões, de mostrar aos pequenos os espaços públicos e qual o trabalho realizado pelos profissionais que ali atuam. 
A professora Milrela Lobo explica que a importância da visita se dá para além da compreensão das profissões. “Vir aqui na Fundação desperta para o conhecimento musical, artístico, conhecer um pouco mais a nossa cultura que é fundamental para o crescimento deles enquanto cidadãos, afinal eles são nosso futuro”, ressalta a professora.


quarta-feira, 21 de junho de 2017

Adicionar legenda

Sexta-feira, dia 23, tem sabor especial na programação do Cultura em Cena deste mês, com o Tema Tainha Cultural o projeto conta com uma oficina de artesanato de escamas de tainha com a professora Shay, das 17 as 19 horas na praça de alimentação do Shopping Punta Blu, e três apresentações do espetáculo “Maré de Histórias”, da Cia Sandra Baron, dividida em três momentos diferenciados: 9 horas no CEI Cantinho da Felicidade, 14 horas na Escola Dr. Coruja e as 19 horas no Shopping Punta Blu, este último aberto ao público e entrada livre. Vale lembrar que alguns restaurantes do shopping estão no roteiro gastronômico oficial de Bombinhas da pesca da Tainha, com preços promocionais em pratos como a tainha grelhada e o sushi de tainha.

O espetáculo Maré de Histórias propõe uma viagem imaginária ao mundo do mar e revela alguns dos seus mistérios, por meio de contos, cantigas, lendas, histórias e encantamentos que atravessam gerações. Tem 40 minutos de duração e a classificação é livre.

O projeto Cultura em Cena tem o patrocínio do Shopping Punta Blu, da Casa Amarela Pet Shop e da Pousada Refúgio das Galés. E o apoio da Prefeitura de Bombinhas, através da Fundação Municipal de Cultura e Secretaria de Educação, e ainda, da Secretaria Estadual de Educação.


O quê: Projeto Cultura em Cena de junho
Quando: 23 de junho, sexta-feira.
Programação:
Espetáculo Maré Mansa Cia Sandra Baron
9 horas – CEI Cantinho da Felicidade (sessão especial para alunos)
14 horas – Colégio Dr. Coruja (sessão especial pra alunos)
19 horas – Shopping Punta Blu (Aberto ao público)
Oficina de artesanato com escamas

17 às 19 horas – Shopping Punta Blu, inscrições: atrizsandrabaron@gmail.com ou pelo whatsapp 98804 6926

Comunidade de São João Batista celebra seu Padroeiro com festejo típico.

A comunidade de São João Batista, do bairro José Amândio, uma das sete integrantes da Paróquia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, convida a população para o festejo em honra ao seu Padroeiro São João, que acontece neste sábado, 24 de junho. A missa será realizada na Capela São João Batista, às 18 horas, na rua Leão Marinho, s/ nº, no bairro José Amândio, e o festejo joanino, com direito a comidas típicas, pirão com linguiça e um baile animado pela Banda Estância Divina acontece no salão paroquial da Igreja Matriz, rua Flamingo, 150, em Bombas, logo após a Santa Missa da comunidade de Bombas, por volta das 20h45.

O festejo se dá em dois locais diferenciados porque por enquanto a comunidade de São João Batista não tem um salão paroquial para fazer o seu festejo, e com frio intenso anunciado nas previsões climáticas, entendeu-se a melhor opção fazer o baile no salão paroquial da Igreja Matriz, que tem toda a estrutura para receber a todos. O mais importante de tudo é a união, a partilha, a integração, a celebração e aproveitar o momento de confraternização para se divertir e o frio para tomar um delicioso quentão.


O quê: Festa de São João – Padroeiro da Comunidade de São João Batista
Programação
18 horas: Santa Missa – na Capela São João Batista, rua Leão Marinho, s/nº, José Amândio
20h45: Baile com a Banda Estância Divina – no salão paroquial da Igreja Matriz, rua Flamingo, 150, Bombas.
Entrada: R$ 10,00



Aula de Musicalização, do Projeto Oficinas Culturais, na cozinha torna o aprendizado facilitado e muito mais gostoso.

A segunda-feira chuvosa e fria de 19 de junho foi calorosa na aula de Musicalização do Projeto Oficinas Culturais, da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas. O dia foi propício para uma aula de ritmo, trabalhada de um jeito novo e diferente para os pequenos que frequentam a oficina: na cozinha, fazendo bolos de chocolate, cantarolando. E o riso encheu a cozinha da Casa de Cultura Piana do Crivo, sob a batuta da professora Anna Lehm.

O objetivo da aula é dar mais que o conhecimento de ritmo, é dar o entendimento, e brincando, a criançada aprende que é a sucessão regular dos tempos fortes e fracos em uma frase musical e indica o valor das notas, de acordo com a intensidade e o tempo. Dessa forma, enquanto punham literalmente a massa na massa, alguns inclusive de avental personalizado, cantavam em uníssono: “farinha, fermento, chocolate em pó, manteiga, açúcar, ovos, leite e só”, pois, o ritmo, juntamente a harmonia e melodia, é um dos componentes essenciais de uma música. “A partir dessa construção as crianças aprendem inclusive a canção em mais dois idiomas: inglês e francês, que serão as próximas aulas. E eles fazem o bolo pra tornar tudo mais divertido e gostoso”, ressalta a professora Anna Lehm.

A oficina de Musicalização está em seu segundo ano no Projeto Oficinas Culturais, atende mais de 30 alunos, de três a 10 anos, distribuídos em quatro turmas. Trabalha a música em todas as suas possibilidades de forma lúdica, com o intuito de despertar a criança para algum instrumento ou o canto. A FMC determina a faixa etária dos alunos de acordo com a indicação do professor, e dessa forma a criança já chega sensibilizada por algum instrumento que a tenha despertado nas aulas de musicalização.

Ao final da aula diferenciada os alunos fizeram seu lanchinho com as delícias feitas por eles mesmos.

terça-feira, 20 de junho de 2017


Alunos de violino fazem demonstração e encantam familiares e amigos em aulão na Casa de Cultura Piana do Crivo.

A tarde ensolarada do último domingo, 18 de junho, reuniu os alunos de violino do Projeto Oficinas Culturais, da Fundação Municipal de Cultura – FMC, para um aulão na Casa de Cultura Piana do Crivo. A professora Vanessa Pscheidt, que leciona a oficina desde 2011, explica que a ideia maior é a motivação: “além da prática em conjunto, o intuito é que eles se conheçam, vejam os colegas tocando e com isso entendam que podem ir além, alçar voos maiores se quiserem”, outra questão fundamental é a presença dos pais, no caso dos menores: “eles veem o que seus filhos estão aprendendo aqui e assim podem ajudar em casa, auxiliar e incentivar”, conclui a professora.

Atualmente a oficina de violino atende 50 alunos, dos quais 18 participaram da aula em grupo, que é realizada uma vez ao ano, mas a professora Vanessa pretende ampliar para duas edições anuais e realizar mais um aulão no segundo semestre. Outra realização anual da oficina de violino é a formatura que acontecerá em outubro e já deu uma pitada do que virá. A mãe e filha, Luciana e Mayla Pinheiro Baretta, são alunas do projeto e viajam no final do mês para um intercâmbio cultural, e por isso, a pequena Mayla, 10 anos, recebeu seu certificado de conclusão do primeiro volume do método Suzuki no domingo. “A ideia é que a Mayla leve o violino e continue os es tudos por conta e quando retornarmos, tanto eu quanto ela retomarmos as aulas na Fundação”, ressalta Luciana, que tem uma história diferenciada de como se interessou pelo instrumento. Um grupo de mães levavam seus filhos a aula e ficavam aguardando, e aos poucos foram se encantando com o violino, no decorrer do tempo elas também começaram a fazer aulas e atualmente tocam junto com os filhos, são seis ao todo e Luciana é uma delas.


O Projeto Oficinas Culturais é oferecido à comunidade por meio de edital publicado no início de cada ano, com início das aulas no mês de março. Além de violino proporciona aulas de violão, teclado, guitarra, violoncelo, cavaquinho, percussão, bateria, flauta, dança (ballet, livre e açoriana), canto coral infantojuvenil, canto coral adulto, técnica vocal, artes, musicalização e libras.



Cultura bombinense se prepara para realizar o 4º Fórum Municipal de Cultura, um espaço democrático de debate e escolha dos representantes da sociedade civil para o ComCultura.


Na primeira quinta-feira de julho, dia 6, a Fundação Municipal de Cultura – FMC realiza o 4º Fórum Municipal de Cultura de Bombinhas, das 8h30 às 12h00 e das 13h30 às 17h30, na Sala “Praia do Ribeiro” da Pousada Vila do Farol, com o objetivo de: debater a cultura no âmbito municipal, apresentar as ações da FMC, envolver a comunidade artística na discussão cultural e eleger os representantes da sociedade civil que comporão, junto aos indicados pelo poder público, o Conselho Municipal de Políticas Culturais – ComCultura. Para que isso aconteça, faz-se necessário que cada segmento artístico e cultural (música, artes cênicas, literatura, artes visuais, audiovisual e cultura digital, artesanato, cultura popular e tradicional e patrimônio) se articule para levar o maior número de representantes possível da categoria, bem como, destacar dentre estes o seu representante no Conselho, no processo eleitoral que finaliza o Fórum.

A programação foi elaborada de forma a dar o entendimento da importância do Conselho e do debate cultural, para tanto, traz a presidente do Conselho Estadual de Cultura, Roselaine Vinhas, para a mesa redonda “A participação da sociedade na gestão cultural”, juntamente a Conselheira Nacional de Cultura Bia Mattar. Ainda, uma apresentação sobre o Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais – Sniic, com Vanderlei Lazzarotti, a palestra “Patrimônio Cultural de Santa Catarina” com a arquiteta Vanessa Maria Pereira, diretora de Patrimônio Cultural da Fundação Catarinense de Cultura – FCC, e, por fim, a eleição dos representantes da sociedade civil para o ComCultura.

A presidente da FMC, Nívea Maria da Silva Bücker acredita que estas duas semanas e meia são cruciais para a disseminação do acontecimento e principalmente da organização dos segmentos artísticos e culturais. “Apesar de o Conselho Municipal de Políticas Culturais existir há bastante tempo, os conselheiros eram indicados, e não eleitos democraticamente. Além disso, os agentes culturais, das diversas manifestações artísticas, estão hoje muito mais em evidência, possibilitando a organização setorial. Assim, acreditamos na mobilização desses setores para conseguirmos realizar o processo eleitoral com representantes democraticamente escolhidos”, destaca Nívea.

Uma das citações do professor Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, atual presidente da FCC, representa o tema e o movimento em torno do 4º Fórum: "É no município que tudo acontece, que a cultura acontece", e é exatamente esse o mantra que a Fundação de Cultura quer disseminar em Bombinhas e ver empoderado pelos segmentos artísticos e culturais.

O edital de chamamento do Fórum na íntegra encontra-se no site institucional (www.bombinhas.sc.gov.br), na aba Transparência, no ícone editais e as inscrições devem ser efetuadas no blog da FMC (www.culturabominhas.com.br), por meio do link: https://goo.gl/forms/uqJfr8loES8PNYdD3


sexta-feira, 16 de junho de 2017



Tapetes coloridos, de roupas e alimentos não perecíveis celebram dia de Corpus Christi em Bombinhas.

A manhã ensolarada desta quinta-feira, 15 de junho, feriado de Corpus Christi, marcou a confecção dos tapetes coloridos em Bombinhas, onde as sete comunidades se dividiram no entorno da Igreja Matriz – Paróquia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, e cada uma se responsabilizou por uma parte do trajeto. Duas etapas foram diferenciadas dos anos anteriores, pois, foram realizadas com roupas e alimentos não perecíveis que serão doados a asilos, creches e famílias carentes, e nas demais o que não faltou foi criatividade e empenho, dignos de artistas, no feitio dos tapetes de serragem, areia e sal grosso coloridos e pó de café, para que tudo ficasse perfeito.

No meio da tarde, mais precisamente às 15 horas, todos estavam de volta à igreja para a Missa de Corpus Christi e em seguida a Procissão com o Santíssimo passando pelos tapetes confeccionados pela manhã. Foi um momento emocionante, de muita fé, louvor, devoção e oração, acompanhado por, aproximadamente, 300 pessoas, que seguiram em cortejo os quatrocentos metros do entorno da Igreja Matriz.
O pároco de Bombinhas, Padre Silvano de Oliveira, explica que a iniciativa dos tapetes diferenciados partiu das próprias comunidades que formam a Paróquia, que arrecadaram as roupas e alimentos. “É um gesto concreto de igreja porque a Eucaristia significa partilha, doação, comunhão, união e, também, pelo Ano Mariano no Brasil e, dessa forma, realizamos um gesto sensível e material ao ajudarmos nossos irmãos necessitados”, enfatiza Padre Silvano.


Ao término da Procissão os fiéis se organizaram novamente em mutirão para retirada dos alimentos e roupas e limpeza das ruas. 


Foto Fábio Prates.


Cia Sandra Baron é selecionada para feira portuguesa e exibirá espetáculo concebido a partir de pesquisas feitas na cultura popular bombinense.

De 28 a 30 de junho acontece em Portugal a 2ª Feira de Teatro de Bonecos e Formas Animadas, na cidade de Fafe, e a Cia Sandra Baron foi selecionada com o espetáculo “A Mariana e a Benzedeira da Ilha”. Ao todo foram 150 inscritos, de diferentes países para a feira, das quais 25 companhias foram escolhidas.

Foto Fábio Prates. 
A peça é uma montagem inspirada no universo bruxólico dos contos populares litorâneos de Santa Catarina, de origem açoriana, que permeia entre Bruxas e Benzedeiras. A concepção deu-se a partir de uma pesquisa realizada no Ponto de Memória Museu Comunitário Engenho do Sertão em Bombinhas, no ano de 2014, que gerou a personagem de formas animadas “Ana Francisca”, mais conhecida por todos como “Vó”. A atriz Sandra Baron, radiante com a nova experiência tem ótimas expectativas para feira. “Devido a relação da personagem do espetáculo ter ‘origem’ portuguesa, existe uma grande expectativa do encontro com o público local, além da troca de experiências com outros espetáculos, companhias e programadores”, destaca a atriz.

No intuito de fomentar o acontecimento em Portugal e mostrar ao público bombinense o espetáculo, Sandra Baron realiza duas apresentações gratuitas da peça “A Mariana e a Benzedeira da Ilha”, nos dias 18 e 19 de junho, domingo e segunda-feira, às 19 horas, no auditório Alair Maria Stapait – Dona Dinha, da EEB Maria Rita Flor, com faixa indicativa de 10 anos. Ainda, a Companhia de teatro promove atividades adicionais colaborativas para arrecadar recursos para a viagem a Portugal, como ação entre amigos e show de prêmios (bingo), os interessados podem acessar a página da companhia no facebook.

Cidade de Fafe, Portugal. Imagem: Google.
O quê: Apresentações do espetáculo “A Mariana e a Benzedeira da lha” em Bombinhas, comemorativas da seleção do Festival em Fafe, Portugal
Quando: Dias 18 e 19 de Junho, domingo e segunda-feira, às 19 horas
Onde: Auditório Alair Maria Stapait – Dona Dinha, da EEB Maria Rita Flor, rua Gaivota, 22, Bombas
Entrada: Livre

Classificação: 10 anos

terça-feira, 13 de junho de 2017


 Final de semana repleto de atividades culturais aquece o inverno bombinense.

O final de semana de 10 e 11 de junho, foi agitado culturalmente em Bombinhas, com dois acontecimentos que tiveram a adesão massiva da comunidade: Festa de Santo Antônio da Igreja Matriz e Balaio Cultural. No festejo do Co-Padroeiro da Comunidade de Bombas, a criançada da catequese preparou uma linda quadrilha, e na mesma sintonia ficou a Escola de Educação Básica Maria Rita Flor que, também, preparou uma quadrilha, apresentou um espetáculo de dança e o bicharedo do animado Boi de Mamão da escola fez a festa no salão paroquial. Em seguida, o Grupo Folclórico Mixtura encantou a todos com seu bailado de raízes açorianas.

No domingo foi a vez do Balaio Cultural – Feira de Artes e Artesanato, primeira edição de 2017, transbordar de apresentações artísticas e aquecer o inverno bombinense. No final da manhã a contadora de histórias Florisbela, toda colorida, personagem da professora Rosangela Boeno, aportou na feira carregada de livros e bonecos, e fez a festa das crianças e grandinhos. A tarde iniciou com um sol que reinou absoluto o restante do dia, e abraçou a apresentação do Grupo Folclórico Mixtura, que uma vez mais, encantou os presentes, logo em seguida só dava bolhas de sabão no horizonte bombinense, com a intervenção de Tainá da Silva e Marina Veit da “Aluamar”. E finalizou o dia o espetáculo “Tia Tana do Dercino”, da Cia Sandra Baron, que também realizou intervenções com a vó Ana Francisca e a Mala Ralf, teatro lambe-lambe.


Durante todo o dia, cerca de 800 pessoas passaram pela feira e puderam adquirir produtos artesanais e artísticos além de consumir as delícias da culinária típica de feira, outra atração disponibilizada nas barraquinhas desta edição foi a apresentação do livro “101 poemas do mar”, do escritor Luciano Teixeira.

O Balio Cultural acontece uma vez ao mês e tem por objetivo aproximar a comunidade da produção artística, artesanal e gastronômica local, integra o Roteiro Cultural da Amfri desde o segundo semestre de 2016 e é realizado pelo Grupo de Artesãos e Artistas de Bombinhas – Gaab, com o apoio da Fundação Municipal de Cultura. Laura Cristina Dutra Rogero chegou por volta das 14 horas em companhia da filha Marcela, de sete anos, e adorou a tarde. “Achei tudo muito legal, eu trouxe a Marcelinha pra ver o Mixtura, que ainda não tinha visto, e é bom mostrar as crianças o conhecimento da diversidade cultural. Depois elas brincaram com as bolhas de sabão, agora os contos da Sandra Baron, tudo maravilhoso. Sem contar que na feirinha as pessoas são acolhedoras”, comenta Laura.

Ainda, vale salientar, que o Mixtura estava radiante, pois, nesta segunda-feira, 12 de junho, completou 18 anos de uma feliz e realizada existência. O próximo Balaio Cultural acontece no dia 23 de julho.







quinta-feira, 8 de junho de 2017


Acontece neste sábado, 10 de junho, o primeiro “Bah!!!Zar de Quintal” realizado por um grupo de amigas que trabalham com o artesanato à base de fuxico, das 14 às 18 horas, rua Estaladeira nº 290, Bombas. Estará a venda produtos artesanais, móveis, acessórios, calçados adulto e infantil, roupas adulto e infantil e lingerie.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Balaio Cultural inicia calendário de 2017 repleto de atrações artísticas e gastronômicas, com força total.

Acontece no próximo domingo, 11 de junho, a primeira edição de 2017 do Balaio Cultural – Feira de Artes e Artesanato, na rua Parati, quadra da praia (mesmo local da feirinha de verão), Centro, das 11 às 18 horas. A feira traz exposição e comercialização da produção artística, artesanal e gastronômica durante todo o dia, regado a diversas apresentações culturais. Neste domingo haverá contação de histórias com a Florisbela, apresentação do Grupo Folclórico Mixtura, intervenção com bolhas de sabão e espetáculo teatral “Tia Tana do Dercino” com a Cia Sandra Baron.
O Balaio Cultural é realizado pelo grupo de Artesãos e Artistas de Bombinhas – Gaab, com apoio da Fundação Municipal de Cultura.

O quê: Balaio Cultural – Feira de Artes e Artesanato
Quando: 11 de junho, domingo, das 11 às 18 horas.
Onde: rua Parati, quadra da praia (mesmo local da feirinha de verão), Centro

Classificação: Livre

terça-feira, 6 de junho de 2017


Espiritualidade e cultura de mãos dadas


A Comunidade bombinense celebrou, de 2 a 5 de junho, sua 2ª Festa do Divino Espírito Santo, encabeçada pela Comunidade de Nossa Senhora dos Navegantes, em grande estilo, com toda a realeza que o festejo pede, mas, principalmente, com a espiritualidade esperada. Já na sexta-feira o desfile do Cortejo Imperial formado pela corte com 29 integrantes, mais sete dons, uma criança representando Nossa Senhora, os bandeireiros, a Banda Municipal de Balneário Piçarras que tocou em dois desfiles do cortejo, os pais do casal imperial, a comitiva do Divino Espírito Santo e os fiéis, curiosos e visitantes que acompanharam os desfiles.

No dia 3, sábado, foi a vez das sete Bandeiras do Divino Espírito Santo retornar a Paróquia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, com o dever e missão cumpridos, cheios de relatos de graças, esta missa normalmente realizada na Igreja Matriz, este ano, também, foi feita na Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes.
O grande dia de Pentecostes iniciou com chuva durante a madrugada, mas assim que o céu clareou um sol digno do Divino reinou toda a manhã, o que proporcionou um lindo desfile do Cortejo, prestigiado pela prefeita Ana Paula da Silva, a Paulinha, conduzindo sua Bandeira do Divino. A emoção era visível tanto nos adolescentes e crianças, quanto nos adultos do Cortejo e também nos pais, familiares, amigos e comunidade em geral que orgulhosa não perdia um único detalhe.

O pároco local, Padre Silvano de Oliveira, presidiu três das celebrações do festejo, e falou da devoção do povo bombinense e sua dedicação na realização da festa: “este ano nós vemos que está ainda mais bonito que no ano passado, e meu conselho a vocês é para que a cada tomada de decisão, por menor que seja, que não a façam sem antes fazer uma oração e consultar o Divino Espírito Santo”. A prefeita Paulinha, também, elogiou a dedicação da comunidade na organização do festejo e enfatizou que seguirá o conselho do pároco. “Eu e o Paulinho queremos homenagear a toda a comunidade católica de Bombinhas, que preparou com tanto capricho este dia tão lindo e tão emocionante. Eu seguirei seu conselho padre, quando eu tiver que tomar alguma decisão pedirei a orientação ao Divino Espírito Santo”, ressalta Paulinha.
Ainda, durante a missa, foi realizado o sorteio do casal imperial de 2018, haja vista, haver muitos adolescentes interessados em conduzir a corte do próximo ano. Usarão a coroa em 2018 os jovens Artur Frota e Laís da Mata. Ao término da celebração foi servido almoço no salão paroquial e no finalzinho do dia a domingueira correu solta até as 22 horas.
Na segunda-feira, com a missão cumprida, a comunidade participou da Missa de Ação de Graças em que o casal imperial de 2018 recebeu a coroa e o manto. Logo em seguida foi servido um jantar, onde o significado da partilha no total sentido da semântica foi concretizado, pois o Pentecostes, a Festa do Divino Espírito Santo é justamente uma grande partilha de fé, emoção, devoção, união e gratidão.

A Festa do Divino Espírito Santo de Bombinhas contou como o apoio do Núcleo de Estudos Açorianos – Nea da Ufsc, da Prefeitura de Bombinhas e da Fundação Municipal de Cultura, além da dedicação da comunidade bombinense. Que venha o festejo de 2018!




segunda-feira, 29 de maio de 2017


Tarde chuvosa reúne alunos, amigos e familiares em torno de mesa farta na Associação Cultural Zé Amândio.

As atividades na Associação Cultural Zé Amândio inciaram no mês de maio com o Projeto Casa Escola, e neste domingo, 28 de maio, a sede improvisada na casa da presidente e fundadora da instituição, Fernanda Nadir da Silva, foi cenário de mais um Café da Casa Escola, que reuniu alunos, amigos, familiares e associados em plena tarde chuvosa, mas com muito calor humano.

Mais de 60 pessoas se deleitaram com as guloseimas preparadas pelos voluntários da entidade, o encontro é o primeiro do calendário de eventos anual da Associação Zé Amândio que completou 10 anos no dia 27 de maio, e, também contou com a visita da “Vó Ana Francisca”, personagem da atriz e bonequeira Sandra Baron. O Projeto Casa Escola tem cinco anos e contempla 15 alunos diretamente, oriundos de bairros diferentes, e seus familiares indiretamente, que sempre acabam participando de alguma atividade. Recebe desde 2014 recurso municipal, mas passou dois anos somente com ajuda de voluntários. E trabalha com as crianças aulas de música, teatro, artesanato e audiovisual com enfoque na cultura tradicional.

A presidente Fernanda Nadir, a Nanda, fala que o melhor de tudo no trabalho da associação é a reunião de pessoas. “Tirar as pessoas de seu lugar e reunir em prol de alguma coisa é muito legal. Tudo dá muito trabalho e ai da gente se não tem as pessoas ao lado. Há cinco anos começamos bem pequeninos e olha como crescemos! Até já precisamos de um espaço maior”, salienta Nanda, o projeto recebe o nome Casa Escola justamente por funcionar na casa da presidente, que sonha com uma sede própria num futuro próximo.

Atualmente a Associação Zé Amândio tem um projeto de audiovisual em andamento, com recurso oriundo do Fia, e foi contemplada no edital Mestra Elza Rosa, da Fundação Municipal de Cultura, para executar ações de salvaguarda do patrimônio cultural.

A eleição para a diretoria do biênio 2017/18 que aconteceria, também, neste domingo foi adiada para quarta-feira, dia 7 de junho, às 18 horas, na sede da instituição. O próximo evento será a “Festa da roça”, no dia 23 de julho, no Museu Comunitário Engenho do Sertão. 


sábado, 27 de maio de 2017

Comunidade bombinense prepara grandiosa celebração em devoção ao Divino Espírito Santo.


Entre os dias 2 e 5 de junho acontece em Bombinhas a 2ª Festa do Divino Espírito Santo, na Comunidade de Nossa Senhora dos Navegantes, Centro. O festejo integra o calendário estadual como 65ª Festa do Divino Espírito Santo de Santa Catarina, e embora esteja em sua segunda edição, é presente na comunidade desde sua formação, tanto com a visitação das Bandeiras de outras cidades, como na participação dos festejos vizinhos, inclusive com alguns matrimônios realizados graças aos jovens terem se encontrado nesta celebração religiosa.

A Comunidade de Nossa Senhora dos Navegantes preparou quatro dias intensos de uma rica programação que inicia na sexta-feira, 2 de junho, com o desfile luminoso do Cortejo Imperial, com saída da casa do imperador, na rua Pescadinha até a Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes para Santa Missa. No sábado, 3 de junho, às 19h30 será realizada a Chegada das Bandeiras do Divino Espírito Santo das sete comunidades bombinenses, que iniciaram a saída no domingo de Páscoa e retornam para a Festa de Pentecostes. No domingo, 4 de junho, o grande dia de Pentecostes, o festejo inicia às 9h30, na Capela de Nossa Senhora da Imaculada Conceição (igrejinha do morro do cemitério), com o desfile do Cortejo Imperial, que segue pela Av. Vereador Manoel José dos Santos, até a igreja de Nossa Senhora dos Navegantes, onde será realizada Santa Missa. Em seguida será servido almoço no salão paroquial e às 16 horas acontece uma confraternização.

Na segunda-feira, 5 de junho, às 19 horas o Cortejo Imperial inicia o desfile, com saída da casa dos avós da imperatriz, na rua Parati, em direção a Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes onde será realizada Missa de Ação de Graças e apresentação do Casal Imperial de 2018.

A Comunidade de Nossa Senhora dos Navegantes aguarda a participação de todos neste festejo que celebra a partilha da devoção ao Divino Espírito Santo.

O quê: 2ª Festa do Divino Espírito Santo de Bombinhas
Onde: Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes, Av. Vereador Manoel José dos Santos esquina com a rua Pescada Branca, Centro, Bombinhas/SC
Quando: de 2 a 5 de junho (sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira).
Realização: Comunidade de Nossa Senhora dos Navegantes/ Paróquia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição
Apoio: Prefeitura de Bombinhas e Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas

Programação:
Sexta-feira, 2 de junho
19h00: Saída do Cortejo Imperial Luminoso da casa do Imperador (rua Pescadinha) até a Capela de Nossa Senhora do Navegantes.
19h30: Santa Missa
Sábado, 3 de junho
19h30: Santa Missa da Chegada das Bandeiras do Divino Espírito Santo
Domingo, 4 de junho
9h30: Desfile do Cortejo Imperial, saída da Capela de Nossa Senhora da Imaculada Conceição (igrejinha do morro do cemitério)
10h00 Santa Missa
12h00 Almoço no Salão Paroquial (carne assada de panela)
16h00: Confraternização no Salão Paroquial
Segunda-feira, 5 de junho
19h00: Saída do Cortejo Imperial da casa dos avós da Imperatriz (rua Parati)
19h30: Missa de Ação de Graças e apresentação do Casal Imperial 2018