domingo, 26 de julho de 2015



 Homenagem ao Mestre Atílio Antão encerra primeiro Festival Literário bombinense.

O ator Humberto Soares.
O segundo dia do Festival Literário de Inverno de Bombinhas iniciou com a performance do ator e artista plástico Humberto Soares, que após encenar a história “Cidade da Chuva”, realizou o lançamento do livro homônimo com ilustrações sobre a canção da joinvilense, Ana Paula da Silva. Durante todo o dia o acontecimento proporcionou atividades diversificadas. Ainda pela manhã houve uma discussão sobre a implantação de uma academia de letras, mediada pelo escritor Zé Luiz de Oliveira, com a participação da prefeita Paulinha. Encerrou o período matutino a leitura dos poemas, poesias e crônicas, da Olimpíada da Língua Portuguesa do ensino municipal, realizada por seus jovens autores.

A partir das 14 horas foi novamente, como no primeiro dia, um desfile de talentos divididos em contação de histórias, espetáculos teatrais, lançamento da edição comemorativa do livro “Porto Belo, sua história, sua gente”, com o autor Dieter Hohl, e o Sarau Literário e Musical com apresentações dos alunos do projeto Oficinas Culturais da Fundação de cultura.

A aluna da FMC Gina Valéria Gataz.
A aluna Gina Valéria Gataz destacou o privilégio de poder participar da programação, além de atuar na representação de “O senhor Palha”, realizada pelos alunos de teatro, foi uma das declamadoras no Sarau. “É difícil ter a oportunidade de assistir artes variadas gratuitamente e todas no mesmo espaço. Atuar foi desafiador, tremi, fiquei nervosa, mas é bacana a gente se superar, nem sempre sai o melhor, mas a gente sabe que deu o melhor”, ressalta Gina.

O ator Rodrigo Calistro.
O contador de histórias e ator Rodrigo Calistro participou do festival como expositor de livros, e realizou em ambos dias uma contação, mesmo sem constar na programação. Com a experiência de 11 anos de estrada, um talento que não cabe em si e mais de 100 contos na memória, explicou que as vendas tiveram um volume baixo, mas acredita na mudança no futuro. “A parte cultural/palco foi ótima, não apenas na opinião de nós expositores mas de diversas pessoas com as quais conversamos”, fala Rodrigo.

A jovem mãe Jamila Cruz, moradora do bairro de Zimbros, tinha em seus braços sua pequena Ester de apenas um ano e meio, e ao seu lado, a irmã Cecília de oito anos, as duas crianças estavam encantadas com as histórias. “Eu gostei bastante, é muito difícil a Ester parar e ouvir histórias e aqui isto aconteceu. A Ceci também gosta muito, então foi muito bom ter vindo”, comenta Jamila.
 
Alunos do projeto Olimpíada da Língua Portuguesa.

O Festival reservou para o final uma homenagem, mais que merecida, para o Mestre da Cultura Tradicional de Bombinhas, Atílio Francisco Antão, que recebeu das mãos da presidente a FMC, Nívea Maria da Silva Bücker, o troféu “Rede Literária”. Em seguida subiram ao palco, para fechar com chave de ouro a feira, Ana Conto e Maria Leitura, personagens da poeta Márcia Sena e de Sofia Lessa, que interpretaram todo o acontecimento versado para a plateia.


O Festival Literário de Inverno foi realizado pela Prefeitura de Bombinhas, através da Secretaria de Educação e Fundação de Cultura, e correalização da Anjos da Noite Teatro e Inventos Produções.