segunda-feira, 18 de janeiro de 2016



Todo sábado Bombinhas realiza uma apresentação cultural diferente na rua, no bairro Centro.

A noite do último sábado, 16 de janeiro, já prometia com o belo entardecer bombinense, enquanto a lua crescente iluminava o vai e vem dos moradores e visitantes, na Av. Manoel José dos Santos, Centro, o bicharedo do grupo de Boi de Mamão Raiz da Terra “São Paulino”, de Itapema, começava a se organizar para aquela que seria sua mais bela apresentação em solo bombinense.

Parceiros contumaz da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, pisam pela quarta vez no município, sendo que a última apresentação realizada foi na 22ª Festa da Cultura Açoriana de Santa Catarina, em outubro de 2015. Composto por 25 integrantes, muitos deles adolescentes, inclusive na tocata, mostraram o porquê foram agraciados com o Troféu Açorianidade Ilha Terceira (grupo folclórico) em 2011, pelo Núcleo de Estudos Açorianos – Nea, da Ufsc.
A arena improvisada na avenida ficou lotada de moradores e visitantes, muitas crianças desde pequeninas de colo até o mais grandinhos, e família inteiras apreciando este folguedo tão importante no folclore do litoral catarinense, e extremamente arraigado na identidade cultural bombinense.

O mestre Sílvio e sua tocata foram impecáveis e a meninada que dá vida aos personagens arrancaram calorosos aplausos do público presente. O turista Eduardo Dantas, de Abotiá no Paraná, levou toda a família que viram pela primeira vez uma apresentação de boi de mamão. “Muito legal, nunca tínhamos assistido, saímos encantados com a alegria da brincadeira”. Já o morador do bairro de Centro, Maicon Sílvio Tolentino, foi com a sogra, a esposa e a pequenina Thayla de apenas sete meses para ver o boi e demais personagens. “Muito bom, show de bola! Trouxe a pequena porque é preciso começar desde cedo na nossa tradição”, ressalta Maicon.


O Cultura na Rua é uma programação feita pela Prefeitura de Bombinhas, através da Fundação Municipal de Cultura, que completa 10 anos em 2016. Nesta década de existência do projeto, houve algumas paradas em seu percusso, e foi retomado em 2013. De lá para cá acumula dezenas de apresentações, durante os meses de janeiro e fevereiro, propiciando o acesso, o conhecimento, a oportunidade de prestigiar as diversas manifestações culturais, tanto de grupos e artistas locais, como convidados. A programação segue até o dia 28 de fevereiro, último sábado do mês.