sexta-feira, 24 de junho de 2016




Em mais uma ação histórica a Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas inicia o trabalho de construção de seu PMLLLB.

Na tarde da última quinta-feira, 23 de junho, a Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas – FMC, através da Biblioteca Pública Municipal Cruz e Sousa, realizou, na Câmara de Vereadores, o Fórum Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas. O público plural reuniu profissionais de letras e literatura, estudantes, escritores e amantes do livro, no intuito de juntos entenderem o processo de elaboração do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas – PMLLLB.


Para tanto, foi proporcionado aos presentes uma palestra com a bibliotecária Gláucia Maindra da Silva, que é Conselheira de Políticas Culturais de Imbituba e membro do Colegiado Setorial do Livro, Leitura e Literatura do Conselho Nacional de Política Cultural, a qual norteou os trabalhos realizados até o presente momento, no desenvolvimento do Plano Estadual e do Plano Nacional. O primeiro está no trâmite de acesso a Casa Civil e o segundo no Senado, mas salientou que os municípios não dependem da aprovação destes Planos Estadual e Nacional para construírem os seus, ao contrário: “Bombinhas sai na frente porque já começa a elaborar o seu Plano, o correto seria que todos os municípios tivessem esta iniciativa, assim, além de construir as diretrizes que a coletividade deseja para o Livro e Leitura para os próximos 10 anos, corrobora com a necessidade da aprovação do Planos Estadual e Nacional”, destaca Gláucia.

L
ogo após a explanação de Gláucia foi a vez da cantora, compositora, escritora, contadora de histórias e focalizadora de danças circulares Nana Toledo, fazer a sua intervenção cultural sobre a importância da leitura. Encantados, o público assistiu a uma contação de história, algumas declamações de poemas e, para deleite de todos, puderam ouvir o vozeirão da cantora acompanhada por seu violão. Nana destacou em versos, prosa e melodia a riqueza do conhecimento que os livros trazem, fez os presentes interagirem em sua apresentação e era visível os olhos brilhantes na plateia.

O Coral de Libras Mãos que Cantam, do Projeto Oficinas Culturais da FMC, sob a coordenação e regência da professora Sabrina Rodrigues, realizou uma apresentação inédita até então, ao interpretar em jogral a declamação do poema “A porta”, de Vinícius de Moraes, realizado pela bibliotecária bombinense Patrícia Vilma Pinheiro da Silva. Pati, como é conhecida por todos, assumiu a função na Biblioteca Municipal Cruz e Sousa em março deste ano, e já iniciou com o desafio da construção do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas e, enfatizou, que foi um passo muito importante rumo as políticas públicas na área da leitura. “O retorno da Comunidade me surpreendeu e a formação do grupo de trabalho vai garantir a continuidade das discussões. Com a realização deste Fórum podemos viabilizar um cenário otimista na democratização do acesso à informação”, destaca Patrícia Vilma.

A equipe da Fundação de Cultura, através da presidente Nívea Maria da Silva Bücker e do sócio leitor Luiz Fernando Camargo, protagonizou um momento de muita emoção ao homenagear a auxiliar de biblioteca Deise Cristina de Melo de Souza que há 21 anos cuida do acervo da Biblioteca Pública Municipal Cruz e Sousa e merecidamente foi lembrada nesta tarde histórica.



A presidente da Fundação de Cultura finalizou a tarde com a composição do Setorial do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas que a partir de agora sob a coordenação da bibliotecária Patrícia Vilma iniciam os trabalhos de diagnóstico em Bombinhas e constroem a minuta do Plano. “Desde 2014 planejamos esta tarde, me sinto realizada com o alcance de nossas ações. O debate acerca do livro e leitura e a elaboração do que desejamos à nossa cidade para a próxima década é muito importante, e nada mais democrático, amplo e participativo do que este trabalho ser realizado por um Setorial”, ressalta Nívea.