segunda-feira, 24 de abril de 2017


Assembleia do 2º Fórum Municipal do Plano do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas discute e refenda pré-minuta apresentada.

A Fundação de Cultura de Bombinhas, através da Biblioteca Pública Municipal Cruz e Sousa, realizou nesta quarta-feira, 19 de abril, o 2º Fórum Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas – PMLLLB, na Câmara de Vereadores de Bombinhas. Participaram da solenidade de abertura, além da presidente da FMC, Nívea Maria da Silva Bücker, a secretária de educação Fátima Brizola, e os vereadores Alessandro Mafra, Edion Odorizzi, José Antônio Olímpia e Márcia Pinheiro que também participou dos eixos de discussão. Todos os vereadores ressaltaram a importância do Fórum e a secretária de educação, Fátima Brizola, ainda, agradeceu o trabalho de todos em função da cultura, educação, livro, leitura, literatura e bibliotecas.

Logo após a abertura foi apresentado o resultado da pesquisa: “Perfil do Leitor do Município de Bombinhas”, que revelou entre outros dados importantes, que quase 62% dos leitores são mulheres, entre 5 a 14 anos estão o maior índice de leitores de 25,75%, seguidos dos maiores de 44 anos que somam 14,91%, que leem todos os dias, possuem de 11 a 20 livros em sua casa e adquiriram seu último livro em menos de três meses. A pesquisa foi aplicada no período de outubro de 2016 a abril de 2017, com 400 moradores, de idades entre cinco a 76 anos, e tem uma margem de confiança de 95%. Estará disponível, após homologação do PMLLLB pelo legislativo, no blog da Fundação Municipal de Cultura (www.culturabombinhas.com.br).

Em seguida a assembleia foi dividida nos cinco eixos: Democratização do Acesso; Fomento à leitura e à formação de mediadores; Valorização institucional da leitura e incremento do seu valor simbólico; Desenvolvimento da economia do livro e Literatura – Formação do Leitor literário. Após a discussão, as propostas de acréscimo e supressão foram relatadas e a assembleia decidiu que o quinto eixo “Literatura, formação do indivíduo literário” deve ser absorvido pelos outros quatro eixos, já que, tais propostas já são contempladas por eles.

A presidente da Fundação de Cultura, Nívea Maria da Silva Bücker, destaca que pouquíssimas cidades no Brasil se dedicam a um Plano do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, em levar a comunidade a discussão e a importância desse setor na vida social de cada um. “O papel fundamental de cada um hoje aqui é de grande incentivador da leitura, porque ela proporciona o senso crítico, a formação de seres humanos que conseguem avaliar melhor as situações que lhes propõem”, ainda salientou que a leitura proporciona o lazer e é uma das formas de entretenimento mais valorizadas em todas as partes do globo.

O próximo passo é a redação final da minuta pelo Grupo de Trabalho e encaminhá-la ao legislativo, que deve ser votada como projeto de Lei.