sexta-feira, 5 de maio de 2017


Encontro de celebração da tradição recebe a nova geração bombinense, que se encanta com a memória local.

Na última quinta-feira, 4 de maio, foi realizada a Tarde do Beijú no Ponto de Memória Museu Comunitário Engenho do Sertão. Esta edição, que trata-se da primeira de 2017, haja vista, que o mês de abril impossibilitou o acontecimento devido as chuvas, reuniu a comunidade, representantes da educação e do legislativo, e os ilustres visitantes: os alunos do 3º ano da Escola Básica Municipal Pequeno Príncipe, que estiveram no encontro acompanhados pela professora Jiane Martins e pela monitora Daine Boaventura.

A tarde, além de propiciar a degustação do prato típico bombinense beijú e o conhecimento acerca da cultura de base tradicional, em especial ao que alude aos engenhos de farinha de mandioca, foi cenário de muitas brincadeiras e aprendizado para as crianças. Rosane Luchtemberg, curadora do museu, ministrou uma minipalestra sobre memória, a atriz Sandra Baron levou a “vó Ana Francisca” e realizou uma intervenção, Daniel, responsável pela manutenção do Engenho do Sertão, fez um passeio pelo espaço agrícola da propriedade, e as servidoras da FMC Márcia Sena e Patrícia Vilma Pinheiro da Silva, seu madura e dona Luci, respectivamente, realizaram uma intervenção teatral e brincadeiras de ciranda.

A professora Jiane explica que estão trabalhando um projeto sobre a história de Bombinhas, e a visita integra as estratégias adotadas para as aulas, no intuito de conhecer as lendas, histórias e a gastronomia da região. “Estamos em busca da história, da cultura rica da região, mas também com um pezinho no presente porque tudo tem que estar ligado”, ressalta a professora.

A aluna Ester Hadassa da Silva tem nove anos, nasceu em Minas Gerais e é moradora de Bombinhas desde os sete meses, e já está acostumada com o beijú em sua mesa. “Hoje foi muito legal e vai ajudar muito na escola, porque descobrimos uma coisa bem legal que é a mandioca”, comenta Ester, se referindo ao aprendizado sobre a mandioca e engenho de farinha.

A Tarde do Beijú acontece sempre na primeira quinta-feira dos meses de abril a novembro, e é idealizada pela Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, executada em parceria com o Instituto BoiMamão, não é necessário fazer inscrição, mas grupos maiores precisam de agendamento. O próximo encontro será no dia 1º de junho.