quarta-feira, 21 de junho de 2017


Aula de Musicalização, do Projeto Oficinas Culturais, na cozinha torna o aprendizado facilitado e muito mais gostoso.

A segunda-feira chuvosa e fria de 19 de junho foi calorosa na aula de Musicalização do Projeto Oficinas Culturais, da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas. O dia foi propício para uma aula de ritmo, trabalhada de um jeito novo e diferente para os pequenos que frequentam a oficina: na cozinha, fazendo bolos de chocolate, cantarolando. E o riso encheu a cozinha da Casa de Cultura Piana do Crivo, sob a batuta da professora Anna Lehm.

O objetivo da aula é dar mais que o conhecimento de ritmo, é dar o entendimento, e brincando, a criançada aprende que é a sucessão regular dos tempos fortes e fracos em uma frase musical e indica o valor das notas, de acordo com a intensidade e o tempo. Dessa forma, enquanto punham literalmente a massa na massa, alguns inclusive de avental personalizado, cantavam em uníssono: “farinha, fermento, chocolate em pó, manteiga, açúcar, ovos, leite e só”, pois, o ritmo, juntamente a harmonia e melodia, é um dos componentes essenciais de uma música. “A partir dessa construção as crianças aprendem inclusive a canção em mais dois idiomas: inglês e francês, que serão as próximas aulas. E eles fazem o bolo pra tornar tudo mais divertido e gostoso”, ressalta a professora Anna Lehm.

A oficina de Musicalização está em seu segundo ano no Projeto Oficinas Culturais, atende mais de 30 alunos, de três a 10 anos, distribuídos em quatro turmas. Trabalha a música em todas as suas possibilidades de forma lúdica, com o intuito de despertar a criança para algum instrumento ou o canto. A FMC determina a faixa etária dos alunos de acordo com a indicação do professor, e dessa forma a criança já chega sensibilizada por algum instrumento que a tenha despertado nas aulas de musicalização.

Ao final da aula diferenciada os alunos fizeram seu lanchinho com as delícias feitas por eles mesmos.