terça-feira, 29 de agosto de 2017



Bruxas, boitatás e boi de mamão foram a tônica do Pirão Cultural especial Folclore.

Nesta quinta-feira, 24 de agosto, foi realizada a primeira edição do pirão Cultural de 2017, com o tema Folclore, em celebração ao Dia Nacional comemorado em 22 de agosto, e por isso mesmo integrou a Semana Municipal do Folclore realizada pela Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas. O restaurante parceiro do encontro de sabores e saberes foi o Caboto, no bairro de Bombas, justamente por sua referência na identidade cultural bombinense. O Pirão especial Folclore trouxe a Bombinhas o museólogo e historiador Peninha, Gelci Coelho, uma das maiores autoridades sobre Franklin Cascaes de Santa Catarina, que debateu “A cultura de base açoriana”, mais especificamente o folclore de herança açoriana, com a presença, de cerca, de 60 pessoas.

Entre bruxas, benzedeiras, boitatás, boi de mamão, entre outros folguedos o Mestre explanou sobre o tema e conseguiu aguçar, ainda mais, os participantes. “Boi de Mamão na verdade é um teatro de rua, um teatro popular, que é muito interessante. E pra mim é como uma universidade, tem muito pra fazer, tem muito pra aprender nesse folguedo”, ressalta Peninha.

Após a palestra foi realizada uma roda de conversa sobre, justamente, Boi de Mamão, que além de Peninha, integrou a poeta e versadora bombinense Márcia Sena e o gestor cultural e fomentador do Grupo Mirim Boi Malhado de São João do Itaperiú, vencedor do troféu Açorianidade Ilha Terceira (grupo Folclórico) de 2016, Joel Rocha, atual vereador de seu município. O trio falou como cada um vê o folguedo e de que forma é presente em suas vidas, e deram uma verdadeira aula a quem se fez presente.

Para finalizar as atividades culturais da noite, o grupo de Boi de Mamão Eira meu Boi, da FMC, realizou uma brincadeira com direito a participação da comunidade tradicional, músicos, amantes da tradição, pesquisadores e crianças, brindando a plateia com uma apresentação primorosa. E finalizou o acontecimento o jantar oferecido pela equipe de alquimista do Caboto Restaurante e Cervejaria, que sob o comando do chefe Alberto e a batuta de Leandro Noemi da Silva e Sabrina Erinete de Souza propiciaram uma verdadeira orgia gastronômica. “Amamos o encontro, foi lindo e perfeito como sempre”, comenta Sabrina que já recebeu uma edição do Pirão, no ano de 2016, no restaurante Casa da Praia.

O Pirão Cultural é um encontro que une conhecimento, arte e gastronomia, e tem a parceria de um restaurante que oferece uma degustação à base de peixe e pirão. É realizado pela Fundação Municipal de Cultura e terá sua próxima edição no mês de setembro, no dia 22, no restaurante Rancho da Ana.