segunda-feira, 19 de março de 2018

Foto Marcinha Ferreira


26º Aniversário de Bombinhas é celebrado com tradicional Festival de Embarcação a Remo.


O último domingo, 18 de março, amanheceu nublado mas logo um sol tímido foi tomando o espaço das nuvens escuras e reinou absoluto durante a realização do 18º Festival de Embarcação a Remo e 13º Festival Estadual de Canoa a Remo de Bombinhas, em comemoração ao 26º aniversário do município, na Praia de Bombinhas, Centro. Esta edição contou om a participação de 16 canoas, sendo quatro de Florianópolis: Borboleta II, Vamos com Deus VI, Feliz nas Ondas e Marinata II; duas de Garopa: Gislaine e Camponesa III; nove canoas de Bombinhas: Luar de Prata II, Nilzete, Nativa, Bela Vista, Nossa Senhora Aparecida, Princesa da Ilha, Afrodite, Saíra e Santa Fé; e a canoa Sinara que é de Balneário Rincão, mas já tem um pezinho em Bombinhas, pois está sob a guarda do Kenko, proprietário de três canoas no bairro de Bombas.

Foto Marcinha Ferreira
A grande vitoriosa na categoria quatro remos, com tripulação bombinese, foi justamente a canoa Sinara, com o patrão Kenko Melo e os remeiros Marcinho dos Santos, Luiz Henrique Oliveira, Edigilson da Silva e Renan Cruz, na segunda colocação ficou a canoa Maranata II, com o patrão Chiquinho – Marcelo Francisco dos Santos, e os remeiros Alex Sandro Souto, Alexandre Manoel dos Santos, Moisés Marques e Bruno Pereira, e a terceira colocada a Camponesa III, com o patrão Lúcio Boteiro e os remeiros Beato da Rosa, Jean, Eduardo Silverio e Manoel da Silva Bento.

Foto Marcinha Ferreira
Na categoria dois remos masculina a campeã foi a Nativa, com o patrão Gilmar Pinheiro e os remeiros Jackinho – Jackson Gilmar Pinheiro, e Teté – Sérgio Venino de Melo. A canoa Bela Vista ficou em segundo lugar, com o patrão Vinícius Altamir Pinheiro e os remeiros Edson Mauro Martins e Leonardo Pinheiro, e a Nossa Senhora Aparecida em terceiro, com, novamente, o patrão Kenko Melo na popa e os remeiros Nenê – Rosenir Melo e Raul de Melo, irmão e filho do patrão respectivamente.

Foto Marcinha Ferreira
Na categoria dois remos feminino a canoa Nativa, também, sagrou-se vitoriosa, com a patroa Rafaela Pinheiro Rosso e as primas Flávia Junckes e Bethina Luiza Pinheiro de remeiras. A Bela Vista, também, ficou em segundo lugar no feminino, com a patroa Graziela Airozo e as remeiras Soraia Pinheiro e Caroline Pinheiro, e a canoa Santa Fé ficou com a terceira colocação com a patroa Durceli Serpa Cordeiro e as remeiras irmãs Serpa, Mary – Marivone e Ale – Alessandra. No caíco a dupla campeã foi Jackinho – Jackson Gilmar Pinheiro e Jesian Alves, do caico Danga, em segundo ficou a embarcação Peto, com a dupla pai e filho, Toninho – Antônio Jacob Cruz Júnior e Antônio Neto. Em terceiro, Anjo Rafael, com Marcinho Santos e Luiz Henrique Oliveira, e, em quarto lugar o caíco Paloma, com a dupla Goiá – Júlio Cesar Pinheiro e Olei.

Foto Marcinha Ferreira
O patrão Kenko, participante das 18 edições do Festival, fala com a propriedade de quem conquista sua terceira vitória na canoa de quatro remos. “É sempre uma emoção participar da corrida de canoa, e este ano teve um gosto especial porque a chegada foi direto na areia da praia, e é muito mais emocionante chegar onde a torcida está”, ainda, agradeceu a organização e a participação das canoas e das comunidades de Florianópolis e Garopaba, e concluiu: “a vitória não é minha, a vitória é da pesca artesanal”.

Foto Marcinha Ferreira
O patrão Marcelo Francisco dos Santos, da Lagoinha, de Florianópolis, trouxe a canoa pela primeira vez na competição e ficou com a segunda colocação. Sua comitiva somou 30 pessoas e já garantiu sua presença no ano que vem: “Gostamos muito de participar da corrida de canoa e ano que vem estaremos aqui novamente”. Garopaba, também, participou com uma grande comitiva, além das duas canoas, trouxeram um ônibus lotado, acompanhados do prefeito Paulo Sérgio de Araújo e dos servidores da cultura, educação pesca e infraestrutura.

Foto Marcinha Ferreira
O pescador Manoel João Pereira é um dos proprietários da canoa Camponesa III, com aproximadamente 70 anos e na beleza de sua experiência, achou tudo perfeito. “Eu achei maravilhoso, é uma festa que todos amam. Eu já vim três vezes, a canoa veio duas, mas eu fico de fora só apreciando e torcendo”, ressalta o pescador aposentado.

O Festival de Embarcação a Remo é uma realização da Prefeitura de Bombinhas, por meio da Fundação Municipal de Cultura, e contou com o apoio das Secretarias de Saúde e de Obras, da Fundação Municipal do Meio Ambiente – Famab e do Corpo de Bombeiros.

O acontecimento contou com a presença da prefeita Paulinha – Ana Paula da Silva, que esteve no Festival juntamente ao vice-prefeito Paulinho – Paulo Henrique Dalago Müller, e representantes do legislativo municipal.
Foto Marcinha Ferreira