quarta-feira, 16 de maio de 2018


Foto Marcinha Ferreira



Quinteto Jaraguá proporciona noite de gala em Bombinhas.

Foto Marcinha Ferreira
O Quinteto Jaraguá proporcionou a Bombinhas uma verdadeira noite de Gala no sábado, 5 de maio, com um Concerto no auditório Dona Dinha – Alair Maria Stapait, da EEB Maria Rita Flor. Durante o dia o grupo repassou seus conhecimentos em cinco oficinas de sopro para os instrumentistas locais, que puderam tirar dúvidas e ampliar seu aprendizado tanto nos instrumento de metais, quanto de madeira. Márcio Pedro da Silva toca eufônio ou bombardino, é integrante da Banda Municipal de Bombinhas, e resume o sentimento dos participantes: “num curto espaço de tempo, foi-nos passado várias técnicas de aperfeiçoamento para poder executar melhor o instrumento, além de conhecimentos diversos no ramo do sopro. Poderia acontecer esses eventos mais vezes em nossa cidade. Muito aproveitável!”

No período da noite a emoção tomou conta dos presentes que puderam viajar no belo repertório, composto pelos compositores consagrados Amaral Vieira, Waldir Azevedo, Villa Lobos, Pixinguinha e Raphael Baptista. A plateia ainda seleta, pelo próprio gosto pessoal, se deleitou numa noite rara, já que não é todo dia que Bombinhas recebe música clássica, ainda mais de câmara. Alfredo Coelho é músico e tem um projeto especial sobre choro, além da alma que transborda esse estilo musical, estava na plateia com a esposa e três dos quatro filhos, dois deles ainda muito pequenos mas concentrados o tempo todo na apresentação, ele comenta a riqueza do repertório apresentado. Sou muito grato por todo este momento que passa Bombinhas, em que o choro começ a a fazer parte da arte local.  As crianças emocionadas ouvindo Pixinguinha, Waldir Azevedo e os demais. Tá ai a esperança de um mundo melhor. Ouvir sobre o choro como o maior de nossas artes e nos presentear com o choro n.2 ‘As bachianas’ do nosso grandioso Villa Lobos, o Quinteto Jaraguá são grandes músicos com uma proposta linda trazendo nossa música para nosso povo. Viva a música brasileira”.

O escritor Luciano Teixeira também assistiu com a filha Kamilly de oito anos, e confessa-se emocionado: “Foi uma noite fascinante. A suavidade das canções juntamente a simpatia do grupo tornou o evento muito agradável. Minha filha e eu adoramos”.

Fabrício Ribeiro é o flautista do quinteto e explica que o workshops são uma forma de difundir e fomentar a educação musical e que a formação quinteto, assim com as demais, não é aleatória, pois foram desenvolvidas ao longo da história. “A nossa formação é muito tradicional na história da música, é mais recente, do período clássico e principalmente no século XX teve seu apogeu, tanto nas composições, quanto pelos instrumentos que foram desenvolvidos, como a flauta”, ainda, destaca que ficou muito feliz com o retorno bombinense tanto pela organização, quanto pela presença do público. Além de Fabrício integra o Quinteto Jaraguá os músicos: Jonatas Costa na trompa, Joel Henqueimaier no fagote, Jacson Vieira no clarinete e Francisco De Holanda no oboé.

O Quinteto Jaraguá realiza 10 espetáculos no Estado e Bombinhas foi umas das cidades eleita para receber uma das exibições. Tem o patrocínio do Edital Elisabete Anderle 2017, FUNCULTURAL, Fundação catarinense de Cultura e Governo de Santa Catarina, e para apresentação contou com o apoio da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas e da Escola de Educação Básica Maria Rita Flor.

Foto Marcinha Ferreira