segunda-feira, 14 de maio de 2018


Foto Carol Miguel


Três municípios e uma microrregião recebem reconhecimento por inciativas de sucesso, no VIII Fórum Catarinense de Gestores Municipais de Cultura.

Foi encerrado no final da manhã desta sexta-feira, 11 de maio, o VIII Fórum Catarinense de Gestores Municipais de Cultura, realizado na cidade de Bombinhas pela Federação dos Municípios de Santa Catarina – Fecam, Conselho de Gestores Municipais de Cultura de Santa Catarina – Congesc, e Prefeitura de Bombinhas, entre os dias 9 e 11 de maio com participação recorde de 203 servidores envolvidos na gestão cultural, de 114 municípios diferentes, que a princípio seria um número ainda maior devido as inscrições feitas, mas, ainda assim, superou as demais edições.

O segundo dia, como já é da dinâmica do acontecimento, foi marcado pelas oficinas que este ano foram ministradas pelos profissionais renomados: Roselaine Vinhas que explanou sobre “Sistema Municipal de Cultura”, Gizelle Freitas com o tema “Biblioteca Pública”, Helena Kuerten de Salles que falou sobre “Elaboração de metas para o Plano Municipal de Cultura” e Vanessa Maria Pereira que abordou o tema “Legislação de Patrimônio”. Em todas as oficinas o sentimento de aprendizado dos participantes foi unânime.

J
Foto Carol Miguel
á o período noturno reservou muita emoção com a entrega do Prêmio de Boas Práticas Culturais, além de dar visibilidade a ações de sucesso dos municípios. O Prêmio de Colegiado de Cultura ficou com a Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí – AMMVI, o de municípios até 5 mil habitantes foi para a cidade de Formosa do Sul. Como não houve participantes na categoria de 5 mil a 20 mil habitantes, o Comitê Gestor do Congesc decidiu premiar duas ações exitosas de municípios com mais de 20 mil habitantes, sendo o segundo melhor município, São Francisco do Sul, e o grande vencedor da categoria a cidade de Itajaí.

O gestor da Fundação Cultural de Itajaí, Nomélio Pedro Weber, ressalta o compromisso com a comunidade do projeto agraciado. “É uma enorme honra. Mas entendo que é, acima de tudo, o reconhecimento de um modelo de programa que valoriza o setor da cultura, é o compromisso dela com a geração de oportunidades e da sua transversalidade com o social, a segurança e a economia criativa”, a cidade recebeu o prêmio pelo projeto “Oficinas de artes”. Daiane Frigo, ex-gestora de cultura de Formosa do Sul, ressalta o trabalho em prol da comunidade e seus reflexos: “nossa satisfação é muito grande porque além de ter mobilizado a cultura no município, esta experiência pode ser compartilhada e contribui para potencializar a cultura nos demais municípios”, Formosa do Sul foi premiada pelo projeto “Estruturação da gestão cultural”.

São Francisco do Sul foi premiado pelo projeto “Educação patrimonial” e AMMVI pelo projeto “Relatório de atividades histórico do Colegiado”. Ainda, Roselaine Vinhas, ex-gestora de cultura de Chapecó, ex-presidente do Congesc e do Conselho Estadual de Cultura, recebeu uma homenagem pela sua dedicação e empenho em prol da cultura no Estado de Santa Catarina.

Foto Carol Miguel
Na manhã de sexta-feira os projetos foram apresentados a plenária logo após a defesa dos três municípios candidatos a sediar o Fórum no próximo ano. Em seguida o Comitê Gestor do Congesc apresentou a minuta da “Carta de Bombinhas” a qual teve os acréscimos e supressões indicadas pela assembleia, que reafirmou e deliberou a necessidade de ações conjuntas de alinhamento das políticas públicas de Cultura nos âmbitos Federal, Estadual e Municipal.

A gestora da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, Nívea Maria da Silva Bücker, também presidente do Congesc, comenta o contentamento de ser anfitrião e a produtividade do acontecimento: “como gestora bombinense foi muito satisfatório porque mostramos como somos acolhedores, hospitaleiros e ter esse retorno do público nos deixa muito feliz. Em nome do Congesc, o Fórum foi extremamente positivo, foi recorde de público, todos os debates e palestras de muita qualidade, e o mais importante é proporcionar o intercâmbio e a interação entre os participantes”.

Para encerrar os trabalhos, foi anunciada a cidade de Garopaba como anfitriã do IX Fórum Catarinense de Gestores de Cultura, que concorreu com os municípios de Concórdia e Blumenau. Marcus Israel, diretor de cultura garopabense, enfatiza a importância de receber o Fórum em 2019: “estamos muito felizes, sabemos a importância disso para o nosso Colegiado recém-criado e sensibilizará os prefeitos da região para essa bandeira da cultura. Além disso, com esse evento fomentamos o turismo e a economia numa época de sazonalidade”, conclui Marcus Israel.

Foto Carol Miguel