sexta-feira, 6 de julho de 2018

Foto Rosivaldo Flausino




Com maior delegação no II Fórum Estadual de Conselheiros de Cultura, conselheiros bombinenses voltam pra casa com bagagem repleta de motivação e vontade de arregaçar, ainda mais, as mangas.


Aconteceu na cidade de Chapecó nos dias 2 e 3 de julho o II Fórum Estadual de Conselheiros de Cultura, reunindo 145 participantes oriundos de 44 municípios, sendo deste montante 32 Conselhos dos 60 instituídos no Estado. O Fórum teve como diretrizes dois eixos: o primeiro é a necessária atuação transversal do Conselho Municipal de Políticas Culturais – CMPC, e as demais estruturas públicas de gestão, no intuito de evidenciar o poder articulador e integrador da cultura capaz de melhorar o desenvolvimento social, cultural e econômico dos municípios; o segundo eixo focou no fomento à cultura. Para além de legislações que garantam recursos financeiros aos órgãos gestores de Cultura, também foi abordado o fomento a partir de recursos advindos de renúncia fiscal via Lei Rouanet. Este tema contou com a participação da assessora da FIESC – SESI/SC, Andressa Mongruel Martins Vicenzi, que apresentou o programa Fundo Social, que tem o objetivo de aproximar produtores com projetos aprovados pela Lei Rouanet e as indústrias com tributação sobre o lucro real, autorizados a financiar projetos via renúncia fiscal. Um conteúdo em pauta também foi a economia criativa.

Foto Rosivaldo Flausino
Bombinhas levou uma delegação de oito conselheiros, aliás recorde no acontecimento, sendo os conselheiros governamentais Nívea Maria da Silva Bücker, também presidente do Conselho dos Gestores Municipais de Cultura de Santa Catarina – Congesc e Conselheira Estadual de Cultura, e Silvana Leone (Educação). E os conselheiros representantes da sociedade civil: Marcinha – Márcia Cristina Ferreira (Literatura), Luciano Braz Teixeira (Literatura), Marília Dias (Artes Cênicas), Carine Laranjeiras (Artesanato) e Jonatan Bardini dos Anjos (Culturas Populares), este último presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Bombinhas – ComCultura, e a secretária-executiva do Conselho Tábata Torres.

O presidente do Conselho Estadual de Cultura, Marcondes Marquetti, acentua que o Conselho trabalha uma agenda de diálogo com os candidatáveis na elaboração de um debate acerca das políticas públicas culturais: “nós do Conselho cultivamos uma expectativa que consigamos ter nestes três meses que temos pela frente um diálogo próximo com aqueles que pretendem obter a aprovação popular para virem a governar pelos próximos quatro anos”.

Foto Luciano Teixeira
A conselheira Silvana Leone, representante da Secretaria de Educação, fala da importância das vivências do Fórum. “Pude testemunhar um viés de empoderamento do êxito desse Fórum de Cultura desde a parte legal, quanto a agregação de contribuições para com os que ali se encontravam, promovendo o envolvimento e a sustentabilidade identitária da nossa cartografia Cultural Catarinense”. Já, o conselheiro Luciano Teixeira, representante da sociedade civil da setorial de Literatura, ressalta o conhecimento apreendido: “é importantíssimo adquirir conhecimento para colaborar com o desenvolvimento da Cultura Estadual e sobretudo de nossa amada cidade Bombinhas”.

A conselheira e presidente da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas e também presidente do Congesc, Nívea Maria da Silva Bücker, enfatiza o envolvimento bombinense na cultura em âmbito regional. “Mais uma vez Bombinhas se destaca na gestão cultural, dessa vez com a atuação do Conselho Municipal de políticas culturais. Bombinhas teve a delegação mais representativa do evento, e todos os conselheiros tiraram muito proveito, e retornaram pra Bombinhas com muita motivação pra continuidade dos trabalhos do Conselho”.

Ao final dos trabalhos foi eleita a cidade de Itajaí para sediar o III Fórum Estadual de Conselheiros de Cultura e elaborada a Carta de Chapecó contendo as reivindicações dos Conselhos e os procedimentos e responsabilidades dos entes envolvidos com a Cultura no Estado de Santa Catarina.

Foto Alex Dias