segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Foto Cook Mella

Em tarde de muita emoção, arte e homenagens a ALBSC seccional Bombinhas Mestre Atílio Antão festeja seu primeiro ano de existência.



Foto Cook Mella
No último sábado, 25 de agosto, a Academia de Letras do Brasil Santa Catarina, seccional Bombinhas, Mestre Atílio Antão, celebrou, junto a escritores e comunidade em geral, no auditório Dona Dinha – Alair Maria Stapait, da EEB Maria Rita Flor, seu 1º aniversário. A abertura contou com a presença da escritora Marcinha – Márcia Cristina Ferreira, presidente da seccional Bombinhas, professor escritor Miguel João Simão, presidente da ALBSC, da vereadora Márcia Pinheiro representando o legislativo municipal e da diretora de cultura Tábata Torres.

Foto Cook Mella
A arte reinou absoluta desde o início da solenidade com a apresentação do grupo de Técnica Vocal, sob a coordenação da professora Anna Lehm, do Projeto Oficinas Culturais da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, que interpretaram a canção "Yara Ybi", uma composição originalmente indígena, do aluno Luiz Henrique Stapait. O ponto máximo da festividade foi a entrega da Comenda Mestre Atílio Antão a escritores que ajudaram a construir a história da literatura bombinense, sendo agraciados: Dieter Hans Bruno Kohl por sua obra “Porto Belo, sua história, sua gente”, Luizilla Estivallet Pacheco por sua obra “Apaixonei-me por Bombinhas” atualmente denominada “Bombinhas um cantinho do Brasil”, Nelci Pinheiro do Espírito Santo pelos versos quase diariamente postados nas redes sociais, e a dona Ema – Noêmia Luíza da Silva por sua obra “Noêmia um exemplo”, falecida em 29 de julho de 2015 aos 93 anos, sendo os familiares representados pelas filhas Daca e Nice. Os homenageados tiveram seus históricos narrados, através de versos, pelos escritores Márcia Sena e Luciano Teixeira.

O escritor e historiador Dieter Kohl, fala da surpresa e emoção em receber a Comenda: “foi uma grata surpresa ter sido lembrado, já que Bombinhas ficou autônoma e perdi um pouco de contato com os locais, embora, mesmo na nova edição do meu livro conservei muitos dados e pessoas que fizeram história no lugar. Posso até dizer que minha iniciativa de registrar a história de Porto Belo e também, de forma indireta a de Bombinhas, inspirou várias pessoas a fazer o mesmo. Assim surgiram diversos livros onde estas contam suas experiências, tradições familiares e impressões. Só tenho a agradecer o que fizeram e estão fazendo em benefício da cultura e literatura local”.

Foto Cook Mella
O presidente da ALBSC, escritor Miguel Simão, ressalta o trabalho dos membros da instituição que se dedicam a literatura e a cultura de modo geral. “Esse contato direto com a comunidade é perceptível, é um grande feito homenagear quatro pessoas da comunidade que deixaram sua marca na literatura, isso é louvável. Pois, seus trabalhos são respaldados na comunidade, e foi visível a emoção nos familiares e nas demais pessoas presentes. Esta ação é uma marca, porquê das 100 Academias que nós temos instituídas no Estado, Bombinhas é destaque por esse trabalho de manutenção da história e da memória local”, enfatiza o presidente da ALBSC.

A presidente da seccional Bombinhas, escritora Marcinha, acentua o crescimento e a valorização da literatura na cidade e a participação da confraria nesse trabalho. “Somos um grupo pequeno, mas que fomenta e propõem o debate literário em Bombinhas e na região. E a partir do próximo ano teremos a adesão de novos membros e também da instituição da Academia Mirim, com isso pretendemos ampliar os trabalhos em Bombinhas, tendo como base a literatura”, enfatiza Marcinha, ainda destaca, que em meados de setembro a Academia começa a publicação trimestral do informativo “Um dedo de prosa”.

Foto Cook Mella
Encerrou a solenidade de aniversário da ALBSC seccional Bombinhas, Mestre Atílio Antão, a canção “Oração ao Mestre Atílio Antão”, composição do confrade Marquinho – Marcos Aurino Pinheiro, com a participação especial do Coral Infantojuvenil EnCanto, da Fundação de Cultura, com regência de Anna Lehm, e do professor de percussão Eri Cavalcante no pandeiro, mais um momento de muita luz e emoção.


A sessão solene de aniversário da Academia contou com o apoio cultural da Escola de Educação Básica Maria Rita Flor, da Prefeitura de Bombinhas, Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, Chalés do Holandês, Farmácias Capitão Saúde, Nipoux Group, Evento Amigos do Boca, Continente Construtora e Incorporadora e da confreira Ana Paula da Silva. 

Foto Cook Mella