quinta-feira, 16 de julho de 2020





FMC divulga estatísticas da coleta de dados cadastrais do setor cultural e pesquisa sobre o impacto da Covid-19.

Entre os dias 07 e 31 de maio, a Fundação Municipal de Cultura disponibilizou o formulário online para que artistas, agentes, produtores e gestores culturais locais, pudessem efetuar seu cadastro, e juntamente realizou uma pesquisa para entender os impactos da pandemia da Covid-19 no setor cultural em Bombinhas. Foram 84 respostas e o levantamento proporcionou os seguintes dados:

Cadastro Cultural
No que refere-se as áreas de atuação: 35% são do artesanato e artes aplicadas, 22% da música, 15% artes plásticas e o 28% restante é de outras áreas;
No quesito qualificação: 71,43% se diz profissional na área, 17,86% amador e 10,71% aprendiz;
Com relação a cadeia produtiva: 36% é de produção, 34% formação, 13% distribuição e exibição, 6% pesquisa, 6% conservação e patrimônio, e 5% criação;
Sobre atuação profissional: 76% responderam que atuam como professores;
E a pesquisa ressalta que 54,76% são do sexo feminino, enquanto 45,24% do sexo masculino.


Pesquisa sobre o impacto da Covid-19 

Dos 84 profissionais que se cadastraram 49 responderam a pesquisa, que registra 95% de confiança com 9% de erro amostral.
A recolha dos dados afirma que referente ao rendimento médio mensal individual: 40,82% ganham entre 522 a 1.045 reais, 24,49% entre 1.045 a 2.090 reais, 14,29% até 522,50 reais, 10,20% entre 2.090 e 3.135 reais, 8,16% entre 3.135 e 5.225 reais, e 2,04% ganham entre 5.225 e 10.450 reais;
Quanto ao número de dependentes financeiros: 55,10% não tem dependentes, 18,37% tem 1 dependente, 14,29% tem três ou mais dependentes, e 12,24% tem dois;
Quanto aos adiamentos: mais de 50% tiveram as atividades adiadas no mês de maio e 34,69% em junho;
Em relação a quantidade de horas semanais dedicadas às atividades culturais: 44,90% dedicam de 15 a 39 horas semanais, 20,41% 45 horas ou mais, 20,41% até 14 horas, e 14,29% entre 40 e 44 horas semanais;
Quanto ao recurso para própria manutenção: 38,78% tinha recurso para manter-se de um a três meses, 30,61% menos de um mês, 16,33% de três a seis meses, e 8,16% de seis a 12 meses.

A pesquisa foi encerrada, todavia o Cadastro Cultural tem coleta permanente com acesso pelo formulário online disponível no link: https://forms.gle/nNkh6caKhbRpyiRbA. Isso significa, que os dados apresentados podem e devem ser alterados, a cada espaço de tempo.

A FMC convida os atores culturais de Bombinhas a efetuarem seu cadastro, pois tal levantamento dá visibilidade aos representantes locais e corroboram no desenvolvimento das políticas públicas culturais.
O documento com as estatísticas resultantes tanto do Cadastro Cultural, quanto da Pesquisa de impactos da Covid-19 ao setor, está disponível no blog da FMC (www.culturabombinhas.com.br) na aba Fundação, no item Documentos.